Visitar Santiago de Cuba será uma experiência completa para quem chega ao leste de Cuba. Propomos a você um guia dos lugares que deve visitar para captar o melhor de uma cidade repleta de ritmos e tradições.

  • Día 1
  • Día 2
  • Día 3
  • Día 4

Santiago de Cuba dia a dia

No Oriente de Cuba, o caloroso abraço da hospitalidade santiaguera fará você se sentir em casa. Vibrante e sedutora, esta cidade é chamada, com justiça, a Capital do Caribe.

Santiago de Cuba Santiago: o coração da trova cubana
A CIDADE, SEU POVO E SUA HISTÓRIA

Santiago: o coração da trova cubana

Todas as noites a Casa de la Trova de Santiago de Cuba, localizada no coração do centro histórico, abre suas portas a uma autêntica experiência da música cubana. A cidade é berço de alguns dos gêneros musicais emblemáticos da ilha e a trova é um deles. Pepe Sánchez, Ñico Saquito, Sindo Garay, Elíades Ochoa e Compay Segundo são apenas alguns dos nomes que prestigiam essa tradição preservada por décadas na cidade. Durante essas noites, marcadas por sua espontaneidade e alegria, você poderá viver de perto o ritmo e a cadência naturais da trova tradicional, além de conhecer os artistas enquanto degusta o típico rum santiaguero.

Santiago de Cuba O entardecer no terraço “BELLO BAR”
SANTIAGO MEMORÁVEL

O entardecer no terraço “BELLO BAR”

A altura e a majestosidade do Meliá Santiago de Cuba proporcionam uma bela vista da cidade e da Sierra Maestra. Localizado no piso superior do hotel, o “Bello Bar” também é um mirante panorâmico com terraço, ideal para compartilhar com amigos ou em casal enquanto cai a tarde, degustando refinados coquetéis.

Parque Céspedes e arredores

A praça principal de Santiago de Cuba é um espaço com grande animação. Com uma arquitetura na qual confluem vários estilos, está cercada por algumas das edificações mais emblemáticas: a Prefeitura, a Casa Museu de Diego Velázquez, a Catedral, o antigo Club San Carlos e o Hotel Casa Granda. Constitui o anel fundamental do que em 1515 foi a sétima vila da ilha, hoje a segunda cidade em importância do país.

Balcón de Velázquez

Em janeiro de 1950, foi aprovado pela Prefeitura de Santiago de Cuba o projeto de construção do “Balcón de Velázquez”, em homenagem ao fundador da Vila. A intenção foi dotar a cidade de um mirante, que rememorasse à história dos primeiros momentos de Santiago de Cuba, de seu primeiro baluarte de defesa, assim como de personalidades significativas que transcenderam a época da fundação da Vila.

Casa de la Trova

A La Casa de la Trova José “Pepe” Sánchez se encarrega de manter, difundir e levar a todos os cantos do mundo a música trovadoresca e tradicional cubana. Nesse local, são apresentados grupos musicais e conjuntos de pequeno formato. É sede do Festival Internacional de la Trova “Pepe Sánchez”, que é realizado todos os anos na cidade no mês de setembro.

Museu Emilio Bacardí

Foi a primeira instituição desse tipo aberta em Cuba, no ano de 1899. Seu criador foi don Emilio Bacardí Moreau, primeiro prefeito de Santiago de Cuba. Abriga valiosas mostras da cultura pré-colombiana, da arte nacional e da história cubana. Entre essas últimas, diversos objetos que pertenceram ao Herói Nacional de Cuba, José Martí. Possui uma importante coleção de pinturas coloniais, assim como obras do Renascimento espanhol e peças de artistas cubanos.

Museo del Ron

Localizado nos emblemáticos armazéns do porto, este museu de Santiago de Cuba reúne a história da produção do rum, contando, para isso, com cinco salas de exposição, onde são apresentadas fotografias e amostras das primeiras produções de rum até o momento presente. Além disso, há uma área de tonéis de envelhecimento e são exibidos diversos rótulos e garrafas de rum, desde antigas marcas já desaparecidas como o Matusalén e o Caribbean Club, até outras que perduram como o Ron Santiago e o El Caney.

Bairro Tivolí

Bairro de Santiago de Cuba que funde em si os sincretismos culturais e intercâmbios étnicos da nacionalidade cubana. Teve um impulso urbanístico no calor da Revolução Haitiana no final do século XVIII e início do XIX. Pertence à memória francesa nesta cidade e constitui um emblema dela, cuja história está intimamente ligada ao Tivolí. Até hoje, o bairro mostra essa combinação harmônica entre o erudito e o popular. Poetas e trovadores têm cantado sua singularidade, o caráter aberto e alegre de seus habitantes, tornando-o um dos principais atrativos turísticos de Santiago de Cuba.

Escadaria Padre Pico

Construída em 1899 sob a égide do prefeito Emilio Bacardí e em homenagem ao sacerdote católico Bernardo del Pico Redín, é uma das ruas mais conhecidas de Santiago de Cuba. Revela-se como um verdadeiro mirante natural e uma das portas do bairro El Tivolí. Possui 52 escadarias agrupadas em 13 blocos de 4 degraus cada um e 12 descansos.

Porto de Santiago de Cuba

Foi construído em 1494, coincidindo com a segunda viagem realizada por Cristóvão Colombo à ilha. Em sua fundação, recebeu o nome de Puerto de Rey e, desse ponto partiu, anos mais tarde (1516), Hernán Cortés para a conquista do México. Ao final do século XVIII foi quando começaram a ser construídos os cais e quebra-mares com caráter industrial.

Museu do Carnaval

O Museu do Carnaval foi inaugurado em junho de 1983 e reúne as diferentes etapas dessa manifestação popular que no mês de julho enche a cidade de música e dança. A instituição exibe maquetes de carroças, troféus, trajes, capas, adornos de rua, bem como os instrumentos musicais dos principais grupos que participam nas festas: cabildo carabalí, tumba francesa e conga santiaguera.

Uma cidade que vibra com sua história e sua cultura

Descubra em dois dias os principais atrativos desta cidade Patrimônio Cultural da Humanidade. Santiago também é testemunha viva das lutas do povo cubano por sua independência e do longo processo que deu forma à sua cultura. Uma cidade muito hospitaleira que vive ao ritmo do son e dos melhores runs cubanos, repleta de alegria e música.

Santiago de Cuba Cayo Granma e as artes da pesca
A CIDADE, SEU POVO E SUA HISTÓRIA

Cayo Granma e as artes da pesca

Um dos passeios tipicamente santiagueros consiste em tomar uma das pequenas embarcações que atravessam a baía para chegar até Cayo Granma. A ilhota tem sido há vários anos assentamento de uma comunidade de pescadores, zelosos de suas tradições e valores. Além da peculiar arquitetura das casas do cayo, o lugar se destaca por sua profunda relação com o mar e as inúmeras histórias vividas por seus habitantes.

Santiago de Cuba O entardecer na baía de Santiago de Cuba
SANTIAGO MEMORÁVEL

O entardecer na baía de Santiago de Cuba

As tranquilas águas da baía de Santiago de Cuba são um convite permanente para passear pela região costeira e a entrada ao porto. Além das magníficas vistas, nos dias ensolarados é possível observar muitos dos barcos naufragados nessa área nos dias mais intensos da guerra Hispano-Cubano-Norte-americana.

Plaza Dolores

Um dos mais movimentados espaços do Centro Histórico. As casas do período colonial dos arredores são lares de vários restaurantes e da Taberna de Dolores. O edifício mais notável, a antiga igreja de Dolores, se tornou uma bela sala de concertos, hoje sede da Orquestra Sinfônica de Oriente, assim como sede do Festival Internacional de Corais de Santiago de Cuba, realizado a cada dois anos no mês de novembro.

Plaza de Marte

É um dos espaços mais centrais da cidade, surgido no final do século XVIII. A praça é uma homenagem à independência de Cuba. É um dos locais favoritos dos habitantes de Santiago. Em seus arredores é possível encontrar instituições como o Iris Jazz Club, os hotéis Rex e Libertad e o Patio Los Dos Abuelos, este último reservado à música tradicional.

Quartel Moncada

Este quartel militar passou à história após o assalto de um grupo de jovens liderados por Fidel Castro. Eles tinham o objetivo de tomar o enclave e, em seguida, dirigir-se às montanhas de Santiago de Cuba para iniciar a luta contra a ditadura de Fulgencio Batista. Atualmente abriga a Ciudad Escolar 26 de Julio e, em uma das instalações está o museu que traz detalhes da ação ocorrida ali em 26 de julho de 1953.

Plaza de la Revolución

Localizada na entrada da cidade de Santiago de Cuba, é considerada a obra monumental mais relevante do século XX realizada na cidade. Em homenagem ao herói Antonio Maceo, nela está a estátua mais alta do país, com 16 metros de altura, obra do escultor santiaguero Alberto Lezcay. Em seu interior, utilizando a técnica da holografia, é possível apreciar uma coleção de objetos pertencentes ao Titã de Bronze.

Teatro Heredia

É o centro cultural mais importante de Santiago de Cuba. Instituição especializada na programação, organização e promoção de espetáculos artísticos, exposições, festivais, congressos, convenções, conferências e outros eventos. É a sede da Feira Comercial Internacional EXPOCARIBE, assim como uma das sedes do Festival do Caribe, popularmente conhecida como Fiesta del Fuego.

Cemitério Santa Ifigenia

O cemitério de Santa Ifigenia é o segundo maior do país e uma dos locais de visita obrigatória em Santiago de Cuba. Na necrópole repousam os restos de boa parte dos líderes independentistas cubanos, entre eles os do Herói Nacional de Cuba, José Martí, e do líder da Revolução Cubana, Fidel Castro.

Símbolos de Cuba e de sua história

Durante o terceiro dia de sua visita a Santiago de Cuba, você poderá conhecer locais emblemáticos da arquitetura e da história da região oriental de Cuba e o icônico Santuario de la Virgen de la Caridad del Cobre, Padroeira de Cuba.

Santiago de Cuba A Steel Band de El Cobre
A CIDADE, SEU POVO E SUA HISTÓRIA

A Steel Band de El Cobre

Os arredores do povoado de El Cobre constituem um espaço de permanente fusão cultural. Nesse território, migrantes de outras ilhas do Caribe estabeleceram assentamentos que trouxeram consigo suas crenças, sua cultura e seus instrumentos musicais. Como parte desse legado, encontramos hoje a singular Steel Band do povoado, integrada por descendentes de caimaneiros e cubanos, unidos pela arte e a vontade de aperfeiçoar um dos sons mais autenticamente caribenhos.

Santiago de Cuba Tropicana, uma lenda de Havana com sabor santiaguero
SANTIAGO MEMORÁVEL

Tropicana, uma lenda de Havana com sabor santiaguero

Para aqueles que dizem que as réplicas nunca são boas, aqui está o Cabaret “Tropicana Santiago”. A mítica noite sob as estrelas, com um show de luxo e vistosos trajes de seu modelo típico de Havana, não tira o brilho do puro sabor oriental deste lugar. Um lugar para desfrutar em grande estilo a melhor música e as danças de Cuba.

Santuário da Virgen de la Caridad del Cobre

Local de culto à Santa Padroeira de Cuba. Este emblemático local nos arredores de Santiago de Cuba é local de peregrinação para grande parte dos cubanos. É onde são prestadas homenagens à Santa Padroeira de Cuba e foi visitado pelos últimos três Papas da Igreja Católica, que rezaram a Santa Missa no Santuário.

Castelo San Pedro de la Roca (El Morro)

Edificação militar histórica na entrada da baía de Santiago de Cuba, declarada Patrimônio da Humanidade. Importante centro da cidade antiga, essa bela praça é o ponto de encontro para os habitantes locais e visitantes. Ao lado da Iglesia de la Soledad, é entrada para diferentes rotas através de ruas laterais populares como a rua República, o boulevard ou a popular Calle de los Cines.

Colina de San Juan

Conjunto histórico dedicado às guerras de independência. Nos arredores da cidade de Santiago de Cuba está localizado este parque histórico que reúne boa parte da história independentista na região, especificamente os momentos da guerra Hispano-Cubano-Norte-americana ocorrida no final do século XIX.

Cayo Granma

Localizado na entrada da baía de Santiago de Cuba, Cayo Granma é uma pequena ilha e assentamento de pescadores. Destaca-se pela peculiar arquitetura de suas habitações, assim como pelas tradições da comunidade.

Paisagens naturais e culturais únicas

Em sua visita a Santiago de Cuba, não pode faltar a experiência de entrar em contato com suas singulares paisagens naturais e culturais, muitas delas inseparáveis da história da cidade e da região. Desde as atraentes paisagens de Sierra Maestra até o contagiante ritmo da tumba francesa, você viverá experiências inesquecíveis.

Santiago de Cuba As famosas festas santiagueras
A CIDADE, SEU POVO E SUA HISTÓRIA

As famosas festas santiagueras

Em Cuba, é comum dizer que não há carnaval como o de Santiago. E é isso que o mês de julho traz, junto com o tradicional calor do verão cubano, um mês inteiro de celebrações na cidade mais caribenha de Cuba. O mês se inicia com a internacionalmente reconhecida Fiesta del Fuego, um dos festivais culturais mais importantes da cultura caribenha. E, até o final do mês, tem início o Carnaval, jornadas de puro prazer nas quais os habitantes da cidade e os visitantes se fundem em uma celebração sem igual ao ritmo da conga santiaguera.

Santiago de Cuba A La Plaza de Marte e o calor de Santiago
SANTIAGO MEMORÁVEL

A La Plaza de Marte e o calor de Santiago

Em uma cidade que vive um eterno verão, as praças ficam cheias com o povo e suas histórias. Em Santiago de Cuba desses espaços emblemáticos é a Plaza de Marte. Fala-se muito de beisebol, mas também da vida cotidiana, das alegrias e também das preocupações dos habitantes da cidade. Mas, acima de tudo, é um lugar para compartilhar e para demonstrar a todos a hospitalidade de uma cidade apaixonada por seu mar e suas montanhas, por sua conga e seu rum, de tradições que tornam esse lugar único.

La Gran Piedra

Bela paisagem natural na Sierra Maestra. Um dos pontos mais altos de Sierra Maestra, destaca-se pelo impressionante monólito que a coroa. O acesso até o cume proporciona uma magnífica oportunidade de observar a riqueza natural da cordilheira oriental de Cuba, com abundantes espécies de flora e fauna, muitas delas nativas da região. No topo, em dias de céu aberto, é possível enxergar as costas do Haiti e uma bela vista do Mar do Caribe.

Jardim Botânico Ave del Paraíso

Importante reserva de espécies nativas do oriente de Cuba. Localizado na Sierra de la Gran Piedra, reúne vários exemplares de espécies vegetais, dela 222 de samambaias, 352 de orquídeas, eucaliptos, pinos, ciprestes e uma grande variedade de espécies frutíferas, assim como a planta que dá nome a este lugar. Ao subir seus 459 degraus, o visitante chega a um mirante natural, onde terá uma vista panorâmica da costa sul oriental de inigualável beleza.

Ruínas das plantações de café

Paisagem arqueológica declarada Patrimônio da Humanidade. As paisagens arqueológicas das primeiras plantações de café do sudeste de Cuba foram declaradas pela Unesco no ano 2000 como Patrimônio da Humanidade por serem uma evidência única de uma forma pioneira da agricultura em um terreno difícil.

La Tumba Francesa

Símbolo das heranças culturais franco-haitianas e Patrimônio Oral e Imaterial da Humanidade. A La Tumba Francesa “La Caridad de Oriente”, foi declarada Patrimônio Oral e Imaterial da Humanidade em novembro de 2003. É um espaço cultural recreativo, que tem suas origens no século XIX. Nessa forma de expressão artística, os escravos africanos fundiram seus ritmos com as danças francesas do Caribe. A La Tumba Francesa preserva genuínos instrumentos musicais, danças, toques e cantos dos ancestrais, além dos costumes culinários, os estatutos e preceitos espirituais originários. Seus tambores, construídos por mãos africanas, têm mais de um século.

OUTROS LUGARES QUE NÃO PODE PERDER

Bairro Tivolí

Bairro de Santiago de Cuba que funde em si os sincretismos culturais e intercâmbios étnicos da nacionalidade cubana. Teve um impulso urbanístico no calor da Revolução Haitiana no final do século XVIII e início do XIX. Pertence à memória francesa nesta cidade e constitui um emblema dela, cuja história está intimamente ligada ao Tivolí. Até hoje, o bairro mostra essa combinação harmônica entre o erudito e o popular. Poetas e trovadores têm cantado sua singularidade, o caráter aberto e alegre de seus habitantes, tornando-o um dos principais atrativos turísticos de Santiago de Cuba.

Balcón de Velázquez

Em janeiro de 1950, foi aprovado pela Prefeitura de Santiago de Cuba o projeto de construção do “Balcón de Velázquez”, em homenagem ao fundador da Vila. A intenção foi dotar a cidade de um mirante, que rememorasse à história dos primeiros momentos de Santiago de Cuba, de seu primeiro baluarte de defesa, assim como de personalidades significativas que transcenderam a época da fundação da Vila.

Casa de la Trova

A La Casa de la Trova José “Pepe” Sánchez se encarrega de manter, difundir e levar a todos os cantos do mundo a música trovadoresca e tradicional cubana. Nesse local, são apresentados grupos musicais e conjuntos de pequeno formato. É sede do Festival Internacional de la Trova “Pepe Sánchez”, que é realizado todos os anos na cidade no mês de setembro.

Castelo San Pedro de la Roca (El Morro)

Edificação militar histórica na entrada da baía de Santiago de Cuba, declarada Patrimônio da Humanidade. Importante centro da cidade antiga, essa bela praça é o ponto de encontro para os habitantes locais e visitantes. Ao lado da Iglesia de la Soledad, é entrada para diferentes rotas através de ruas laterais populares como a rua República, o boulevard ou a popular Calle de los Cines.

Cayo Granma

Localizado na entrada da baía de Santiago de Cuba, Cayo Granma é uma pequena ilha e assentamento de pescadores. Destaca-se pela peculiar arquitetura de suas habitações, assim como pelas tradições da comunidade.

Cemitério Santa Ifigenia

O cemitério de Santa Ifigenia é o segundo maior do país e uma dos locais de visita obrigatória em Santiago de Cuba. Na necrópole repousam os restos de boa parte dos líderes independentistas cubanos, entre eles os do Herói Nacional de Cuba, José Martí, e do líder da Revolução Cubana, Fidel Castro.

Colina de San Juan

Conjunto histórico dedicado às guerras de independência. Nos arredores da cidade de Santiago de Cuba está localizado este parque histórico que reúne boa parte da história independentista na região, especificamente os momentos da guerra Hispano-Cubano-Norte-americana ocorrida no final do século XIX.

Escadaria Padre Pico

Construída em 1899 sob a égide do prefeito Emilio Bacardí e em homenagem ao sacerdote católico Bernardo del Pico Redín, é uma das ruas mais conhecidas de Santiago de Cuba. Revela-se como um verdadeiro mirante natural e uma das portas do bairro El Tivolí. Possui 52 escadarias agrupadas em 13 blocos de 4 degraus cada um e 12 descansos.

Holguín

A terceira cidade mais populosa de Cuba é rica em histórias, cultura e paisagens naturais.

Jardim Botânico Ave del Paraíso

Importante reserva de espécies nativas do oriente de Cuba. Localizado na Sierra de la Gran Piedra, reúne vários exemplares de espécies vegetais, dela 222 de samambaias, 352 de orquídeas, eucaliptos, pinos, ciprestes e uma grande variedade de espécies frutíferas, assim como a planta que dá nome a este lugar. Ao subir seus 459 degraus, o visitante chega a um mirante natural, onde terá uma vista panorâmica da costa sul oriental de inigualável beleza.

La Gran Piedra

Bela paisagem natural na Sierra Maestra. Um dos pontos mais altos de Sierra Maestra, destaca-se pelo impressionante monólito que a coroa. O acesso até o cume proporciona uma magnífica oportunidade de observar a riqueza natural da cordilheira oriental de Cuba, com abundantes espécies de flora e fauna, muitas delas nativas da região. No topo, em dias de céu aberto, é possível enxergar as costas do Haiti e uma bela vista do Mar do Caribe.

La Tumba Francesa

Símbolo das heranças culturais franco-haitianas e Patrimônio Oral e Imaterial da Humanidade. A La Tumba Francesa “La Caridad de Oriente”, foi declarada Patrimônio Oral e Imaterial da Humanidade em novembro de 2003. É um espaço cultural recreativo, que tem suas origens no século XIX. Nessa forma de expressão artística, os escravos africanos fundiram seus ritmos com as danças francesas do Caribe. A La Tumba Francesa preserva genuínos instrumentos musicais, danças, toques e cantos dos ancestrais, além dos costumes culinários, os estatutos e preceitos espirituais originários. Seus tambores, construídos por mãos africanas, têm mais de um século.

Museo del Ron

Localizado nos emblemáticos armazéns do porto, este museu de Santiago de Cuba reúne a história da produção do rum, contando, para isso, com cinco salas de exposição, onde são apresentadas fotografias e amostras das primeiras produções de rum até o momento presente. Além disso, há uma área de tonéis de envelhecimento e são exibidos diversos rótulos e garrafas de rum, desde antigas marcas já desaparecidas como o Matusalén e o Caribbean Club, até outras que perduram como o Ron Santiago e o El Caney.

Museu do Carnaval

O Museu do Carnaval foi inaugurado em junho de 1983 e reúne as diferentes etapas dessa manifestação popular que no mês de julho enche a cidade de música e dança. A instituição exibe maquetes de carroças, troféus, trajes, capas, adornos de rua, bem como os instrumentos musicais dos principais grupos que participam nas festas: cabildo carabalí, tumba francesa e conga santiaguera.

Museu Emilio Bacardí

Foi a primeira instituição desse tipo aberta em Cuba, no ano de 1899. Seu criador foi don Emilio Bacardí Moreau, primeiro prefeito de Santiago de Cuba. Abriga valiosas mostras da cultura pré-colombiana, da arte nacional e da história cubana. Entre essas últimas, diversos objetos que pertenceram ao Herói Nacional de Cuba, José Martí. Possui uma importante coleção de pinturas coloniais, assim como obras do Renascimento espanhol e peças de artistas cubanos.

Parque Céspedes e arredores

A praça principal de Santiago de Cuba é um espaço com grande animação. Com uma arquitetura na qual confluem vários estilos, está cercada por algumas das edificações mais emblemáticas: a Prefeitura, a Casa Museu de Diego Velázquez, a Catedral, o antigo Club San Carlos e o Hotel Casa Granda. Constitui o anel fundamental do que em 1515 foi a sétima vila da ilha, hoje a segunda cidade em importância do país.

Plaza de la Revolución

Localizada na entrada da cidade de Santiago de Cuba, é considerada a obra monumental mais relevante do século XX realizada na cidade. Em homenagem ao herói Antonio Maceo, nela está a estátua mais alta do país, com 16 metros de altura, obra do escultor santiaguero Alberto Lezcay. Em seu interior, utilizando a técnica da holografia, é possível apreciar uma coleção de objetos pertencentes ao Titã de Bronze.

Plaza de Marte

É um dos espaços mais centrais da cidade, surgido no final do século XVIII. A praça é uma homenagem à independência de Cuba. É um dos locais favoritos dos habitantes de Santiago. Em seus arredores é possível encontrar instituições como o Iris Jazz Club, os hotéis Rex e Libertad e o Patio Los Dos Abuelos, este último reservado à música tradicional.

Plaza Dolores

Um dos mais movimentados espaços do Centro Histórico. As casas do período colonial dos arredores são lares de vários restaurantes e da Taberna de Dolores. O edifício mais notável, a antiga igreja de Dolores, se tornou uma bela sala de concertos, hoje sede da Orquestra Sinfônica de Oriente, assim como sede do Festival Internacional de Corais de Santiago de Cuba, realizado a cada dois anos no mês de novembro.

Porto de Santiago de Cuba

Foi construído em 1494, coincidindo com a segunda viagem realizada por Cristóvão Colombo à ilha. Em sua fundação, recebeu o nome de Puerto de Rey e, desse ponto partiu, anos mais tarde (1516), Hernán Cortés para a conquista do México. Ao final do século XVIII foi quando começaram a ser construídos os cais e quebra-mares com caráter industrial.

Quartel Moncada

Este quartel militar passou à história após o assalto de um grupo de jovens liderados por Fidel Castro. Eles tinham o objetivo de tomar o enclave e, em seguida, dirigir-se às montanhas de Santiago de Cuba para iniciar a luta contra a ditadura de Fulgencio Batista. Atualmente abriga a Ciudad Escolar 26 de Julio e, em uma das instalações está o museu que traz detalhes da ação ocorrida ali em 26 de julho de 1953.

Ruínas das plantações de café

Paisagem arqueológica declarada Patrimônio da Humanidade. As paisagens arqueológicas das primeiras plantações de café do sudeste de Cuba foram declaradas pela Unesco no ano 2000 como Patrimônio da Humanidade por serem uma evidência única de uma forma pioneira da agricultura em um terreno difícil.

Santuário da Virgen de la Caridad del Cobre

Local de culto à Santa Padroeira de Cuba. Este emblemático local nos arredores de Santiago de Cuba é local de peregrinação para grande parte dos cubanos. É onde são prestadas homenagens à Santa Padroeira de Cuba e foi visitado pelos últimos três Papas da Igreja Católica, que rezaram a Santa Missa no Santuário.

Teatro Heredia

É o centro cultural mais importante de Santiago de Cuba. Instituição especializada na programação, organização e promoção de espetáculos artísticos, exposições, festivais, congressos, convenções, conferências e outros eventos. É a sede da Feira Comercial Internacional EXPOCARIBE, assim como uma das sedes do Festival do Caribe, popularmente conhecida como Fiesta del Fuego.

Para curtir Santiago de Cuba

Economize com as nossas ofertas e promoções. Registre-se agora!